Blog Icoé
29 DE MARÇO, 2016
Escolhendo materiais.
POR REGINA GOUVEA
Facebook
Google +
Twitter
Linkedin
Pinterest
Indicar para um amigo
Indique para um amigo
Enviar
clique aqui para fechar
Um objeto charmoso pode ser a inspiração na escolha de materiais para uma decoração.
O grande segredo na escolha de materiais na reforma, construção ou decoração de um novo espaço é deixar-se levar pelas emoções. Todos temos uma cor favorita, imagens que remetem a infância, símbolos que nos dizem alguma coisa, músicas ou filmes que assistimos e ouvimos milhões de vezes. Na hora de definir a identidade de um determinado ambiente e seus revestimentos comecem com uma brincadeira de escolher coisas que o apaixonam.

Essa brincadeira é importante pois é mais difícil enjoar de alguma coisa que gostamos demais e nos inspira. Claro, para tudo na vida, o melhor é o caminho do meio, o equilíbrio. Paixão demais vira vício e os excessos, na maioria das vezes, fazem mal. Se há um profissional por perto ele com certeza irá orientar a medida certa, mas as vezes, a própria pessoa deseja escolher sozinho ou interagir diretamente nessa escolha.

Misturas de cores e materiais exigem conhecimento e técnica mas exercitar os sentidos, de maneira lúdica, é divertido e altamente estimulante. Sem contar que os ambientes com a “cara” de quem vai viver neles causam sensações inesquecíveis e são mais duradouros. Dificilmente enjoamos porque eles dialogam com as nossas emoções.
Uma prática interessante é montar um painel com as cores, texturas e temas que gostamos. Faço isso com os meus clientes e juntos vamos escolhendo os materiais a serem usados em cada ambiente. Ah! Sem essa de todos os ambientes terem a mesma identidade. Cada canto é um canto, assim como as pessoas são todas diferentes (graças a Deus, senão o mundo seria um tédio, rs).

Há outro detalhe importante, todas as pessoas que vão viver no lugar precisam dar os seus palpites. Há ambientes de uso comum que exigem que todos expressem sua preferência. Esses são um pouquinho mais complexos. Exigem técnica e conhecimento. O processo é muito semelhante a escolha de roupas para um determinado evento. Há estampas que podemos misturar, cores que se harmonizam mais, acessórios que combinam com determinadas formas e cores.

Misturar sensações e desejos num mesmo lugar é uma arte, um desafio. Por isso monte o seu painel e exercite a sua criatividade, compartilhe com a família e aprenda a ouvir. É muito bacana ver a percepção do outro e algumas vezes nos chamam atenção para detalhes que não havíamos percebido. Compare o seu painel com paisagens da natureza, elas são muito inspiradoras, criam composições de cores e texturas únicas e totalmente diferentes umas das outras. Aquele detalhe de personalidade!

Não é necessário ser escravo da moda e acompanhar as tendências sempre, de uma maneira rígida (e aqui entre nós é praticamente impossível mudar a decoração da casa todo ano). Podemos brincar com detalhes e acessórios como objetos, almofadas, cortinas, quadros o tempo todo. Dá até para seguir as estações do ano e deixar a casa com cara de natureza em harmonia com o nosso corpo ao longo do ano apenas trocando pequenos detalhes.

Decoração é cenário e tem tudo a ver com comportamento, saúde mental, emoção. Interfira mais no seu espaço e interaja com ele. Quando descobrir que pode fazer isso com frequência vai se deliciar com o jogo de escolhas e descobrir que é o protagonista na arte de morar em seu próprio espaço.


*Os materiais das fotos podem ser encontrados:
. Cadeirinhas do artista Orlando Marques - Armazém 3marias
. Tecidos, papeis de parede e tapetes - Fatti Lutti Decorações
. Almofadas e tecidos - Decortextil Home
. Revestimentos para pisos e paredes - Portofino Americna
Ao planejar qualquer trabalho novo, da confecção de uma caixa a decoração de um ambiente, comece separando objetos, tonalidades de cores, texturas diferentes, temas e padrões que gosta demais. Junte todos eles e vá observando se a mistura agrada. É um exercício interessante, treinar o olhar, para quem deseja se aventurar na área. Contemplar é a palavra de ordem.
REGINA GOUVEA
Ao misturar os materiais podemos observar melhor a composição como um todo e se ela nos agrada ou não.
Ao misturar os materiais podemos observar melhor a composição como um todo e se ela nos agrada ou não.
Uma combinação de tecidos e uma forma pode ser o começo na escolha da decoração de um ambiente.
CATEGORIAS: Curiosidades
COMPARTILHE:
Facebook
Google +
Twitter
Linkedin
Pinterest
Indicar para um amigo
Indique para um amigo
Enviar
clique aqui para fechar
COMENTÁRIOS (0)
Nome e e-mail são campos obrigatórios. Seu e-mail não será exibido na publicação.
Enviar
POSTS RECENTES
20 DE JUNHO, 2017
Os 5 passos para a reforma do quarto de casal dos anos 80.
Os 5 passos para uma boa reforma numa arquitetura dos anos 80. Os segredos para ...
0
21 DE SETEMBRO, 2016
A casa se veste para a primavera.
Muda a estação e a paisagem se transforma ao nosso redor. A primavera se veste d...
0
15 DE ABRIL, 2016
Café e conversa na cozinha da Casa Hermann
Quem não gosta de um cafezinho e “senta que lá vem história.” Seja a...
0
05 DE ABRIL, 2016
Produção fotográfica de um ambiente
Vestir a casa com identidade própria, protagonizar a decoração e ser coautor na ...
0
01 DE ABRIL, 2016
Falando do Tijolo aparente.
O tijolo aparente é um elemento muito utilizado nas minhas obras. Gos...
0
07 DE MARÇO, 2016
Impressões de Inhotim
Encontrar no mesmo lugar arquitetura, arte, natureza e poesia é um privilégio de...
1
veja mais posts
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest
© 2017 - Regina Gouvea - Atelier de Arquitetura. Todos os direitos reservados